Mar de Letras
Jornal do Agrupamento de Escolas Cego do Maio
Pesquisa

Turismo Sustentável
Por Be/cre Cego do Maio (Professor), em 2017/05/26507 leram | 0 comentários | 69 gostam
Os alunos de EMRC do 8º ano realizaram uma reflexão sobre o tema proposto pela UNESCO para 2017 - Turismo sustentável e partilharam as suas conclusões com a presidência da Câmara Municipal através de correio eletrónico.
Exmo. Senhor presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim,
Somos um grupo de alunos que frequentam a disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica no 8.º ano na Escola Cego do Maio desta cidade. No âmbito da referida disciplina estudamos a importância da Ecologia e do cuidado a ter com a Terra que é a nossa casa comum.
Neste contexto, a nossa professora deu-nos a conhecer a proposta da UNESCO para 2017 que é, como sabe, uma reflexão sobre o Turismo Sustentável. Depois de alguma pesquisa na Biblioteca Escolar e na internet concluímos que sendo o turismo uma forma de lazer, a sua versão sustentável é a que respeita o meio ambiente, os recursos naturais e económicos, o património local e as pessoas.
Vivendo numa cidade turística obviamente que este assunto captou a nossa atenção. Fomos, então, desafiados a refletir na realidade local e encontrar propostas de melhoramento que permitam ao turismo poveiro crescer de forma sustentada.
Atrevemo-nos a partilhar consigo uma síntese da nossa reflexão que até pode ser inspiradora da sua governação da cidade, mas que é sobretudo um exemplo de como queremos intervir positivamente na nossa comunidade:
Na área da ecologia e como forma de potenciar a redução dos níveis de poluição lembramo-nos que seria bom um alargamento das ciclovias a outras zonas da cidade;
Verificamos, por exemplo, que o site da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim está bem munido de informação acerca da Póvoa, suas gentes, tradições e história. E, para que esse conhecimento chegue, efetivamente, às pessoas sugerimos a criação do “dia (ou semana) da camisola poveira” com oficinas que tragam esse património às escolas e/ou eventos dinamizados por artesãos procurando-se captar os visitantes habituais da nossa cidade e, ainda, beneficiar do boom turístico que está a acontecer na cidade do Porto.
Outra área que nos mereceu atenção foi o património etnográfico da Póvoa, nomeadamente as procissões e as festas dos bairros que só encontram paralelo na vizinha Espanha (ao menos, é essa a opinião da nossa professora). Porque não criar um roteiro anual dessas manifestações tão exuberantes desta “Sevilha portuguesa”?
Em relação ao desenvolvimento económico local, propomos que se promova a comercialização de produtos de fabrico local através de benefícios fiscais, por exemplo.
Gratos pela atenção dispensada despedimo-nos com os melhores cumprimentos,
Alunos e alunas de EMRC, 8.º ano no AECM


Comentários

Escreva o seu Comentário